Truques & Dicas

Conversão de ficheiros *.doc para *.pdf :

Pode fazer o download deste tutorial : Conversão de ficheiros de *.doc para *.pdf.

Instalar aplicações um ambiente Linux :

Muitas vezes é necessário instalar aplicações em Sistemas Operativos da familia Linux .Existe um grande número de distribuições disponiveis para download gratuitamente . Basicamente estas “distribuições” não são mais do que versões diferentes do mesmo produto . É o mesmo Sistema Operativo só que orientado para determinadas tarefas,logo com determinado pacote de software . Um dos Sistemas Operativos que tem tido mais sucesso nos últimos é o Ubuntu . Conta com várias versões, no entanto aquela que costumo utilizar no dia-a-dia é o Kubuntu . O Sistema Operativo é o mesmo , o sistema gráfico de janelas é que difere . Normalmente quando se instala o Ubuntu é possivel escolher qual o sistema gráfico desejado : Gnome ou KDE . O Kubuntu é KDE-Based .

Vamos ao que interessa : por vezes para instalar software basta utilizar um gestor de pacotes gráfico , como é o caso do Adept . Este procura nos repositórios por ficheiros com o nome introduzido na caixa de pesquisa .

Repositório : nome dado ao sitio onde é armazenado o software : existem repositórios de vários tipos universe/multiverse, etç.. O facto dos programas estarem todos nos mesmos repositórios evita pesquisas desnecessárias, ao contrário da realidade dos SO’s Microsoft, onde é necessário procurar na rede pelo que queremos …

Quando não conseguimos encontrar o que queremos, temos de fazer uma pequena busca . Através do google ou de qualquer outro motor de busca encontramos o que queremos . Normalmente as aplicações vêm compactadas no formato tar.gz . Para instalar a aplicação basta seguir os seguintes passos :

  1. Lançar uma sessão shell (Premir ctrl + alt + f1/f2/f3 …)
  2. Depois de aparecer uma janela em preto com uns letras onde aparece o nome da nossa máquina, nome de utilizador actual , devemos ganhar o controlo total da máquina usando o comando su , premindo enter e digitando de seguida a password “root” . Existem várias maneiras de fazer isto , outra das maneiras é premir sudo nomedocomando e premir enter . Depois basta introduzir a root pass e o comando é executado . O utilizador root é o supra-sumo dos utilizadores, ele pode fazer tudo o que quiser com a máquina . Não é bom estar constantemente ligado com root . De notar que até há pouco tempo a microsoft não implementava este simples sistema de segurança nos seus Sistemas Operativos . Qualquer pessoa era root o que punha em causa a segurança e estabilidade dos sistemas .
  3. Utilizando sudo : tar -xvf nomedoficheiro.tar.gz .Nesta altura o conteúdo do ficheiro é extraido para uma pasta com o mesmo nome do ficheiro . Para mais informações acerca da descompactação de ficheiros : man tar .
  4. cd nomedodirectório . Cd significa “change directory” , ou seja mudar de directório .
  5. Nesta altura já devemos ter uma pasta recheada de ficheiros interessantissimos . Façamos ./configure . Este comando executa o script ( pequeno bloco de programação) configure que vai criar os ficheiros de código fonte de acordo com as variáveis actuais do Sistema Operativo .
  6. Digite make e prima enter . A ferramenta make é bastante poderosa . Ao invés de andar a compilar ficheiro-a-ficheiro permite fazer compilações a larga-escala , também em projectos de larga-escala (100, 200, 2000 ou mais ficheiros de código fonte ) . Man make para mais informações .
  7. Nesta altura estamos prontos para a instalação em si : make install
  8. Voilá . Programa instalado . Se der bronca então o melhor é mesmo lêr o ficheiro README.txt que normalmente acompanham os programas . Caso isto não resulta, o google funciona 24/7 horas por isso é só darem uma passada por lá e pesquisarem um pouco . O conhecimento não cai do céu aos trambulhões

Espero que tenha sido útil e que tenham aprendido algo . Sugestões para próximas dicas : frias.ivan@gmail.com

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: